Análise Estatísticas – Fenacor (dados disponíveis até junho/2016)

Fonte: SUSEP



1) Introdução

O objetivo desse texto é fazer uma análise da evolução mensal do mercado segurador brasileiro, visto pelo enfoque dos Estados da União, a partir dos dados públicos da SUSEP.

O texto está dividido da seguinte forma.

- A análise de seguros é separada nos ramos Automóvel, Pessoas, Patrimonial e Demais. Não está considerado o segmento VGBL. O critério de receita é Prêmios Diretos.
- Em capitalização, o critério de receita é prêmios.
- Em previdência, o critério é renda de contribuição. Soma-se o VGBL a este tópico.
- Em todos os ramos, se calcula o valor por Estados e por Região do país.
- Nesse texto, os dados estão acumulados até junho/2016, comparados ao mesmo período do ano anterior.
- Todos os valores estão em R$ milhões.


2) Seguros

a) Total

R$ milhões

2015

2016

Var %

AC

46

43

-5%

AM

265

259

-2%

AP

42

35

-15%

PA

454

431

-5%

RO

211

191

-9%

RR

36

32

-12%

TO

139

174

25%

Norte

1.192

1.166

-2%

AL

241

222

-8%

BA

1.454

1.303

-10%

CE

866

826

-5%

MA

353

339

-4%

PB

455

320

-30%

PE

994

936

-6%

PI

201

205

2%

RN

324

305

-6%

SE

200

196

-2%

Nordeste

5.087

4.653

-9%

DF

1.555

2.546

64%

GO

1.112

1.266

14%

MS

445

484

9%

MT

617

650

5%

Centro-Oeste

3.728

4.946

33%

ES

700

623

-11%

MG

4.093

4.242

4%

RJ

4.680

4.979

6%

SP

20.802

20.622

-1%

Sudeste

30.275

30.466

1%

PR

3.089

3.318

7%

RS

3.540

3.810

8%

SC

1.884

1.858

-1%

Sul

8.513

8.986

6%

Brasil

48.796

50.216

3%

 

R$ milhões

2015

2016

Var %

Norte

1.192

1.166

-2%

Nordeste

5.087

4.653

-9%

Centro-Oeste

3.728

4.946

33%

Sudeste

30.275

30.466

1%

Sul

8.513

8.986

6%

Brasil

48.796

50.216

3%

 

R$ milhões

2015

2016

Norte

2%

2%

Nordeste

10%

9%

Centro-Oeste

8%

10%

Sudeste

62%

61%

Sul

17%

18%

Brasil

100%

100%

 

Nesses 6 meses do ano, o crescimento do setor de seguros foi de 3%. Em destaque, temos:

- A maior perda relativa foi na região Nordeste, com uma queda de quase 10%, sobretudo no segmento de pessoas. Por exemplo, pelo ramo Prestamista, diretamente influenciado pela crise econômica.
- A região Sul teve um comportamento positivo, com uma variação de 6%, acompanhando a inflação no período.
- O destaque foi a região Centro-Oeste e, particularmente, o Distrito Federal, com uma variação de 33% em relação ao mesmo período do ano anterior, devido aos movimentos no ramo habitacional. Esse fato precisa ser observado de forma mais acurada nos próximos meses, pois pode haver reclassificação de receita para outros estados.
 

b) Automóvel

R$ milhões

2015

2016

Var %

AC

23

24

7%

AM

113

105

-7%

AP

16

14

-13%

PA

233

220

-5%

RO

111

119

8%

RR

18

15

-19%

TO

83

87

6%

Norte

596

585

-2%

AL

160

154

-4%

BA

789

741

-6%

CE

490

456

-7%

MA

215

209

-3%

PB

194

173

-11%

PE

588

565

-4%

PI

127

130

3%

RN

205

200

-2%

SE

125

120

-3%

Nordeste

2.893

2.749

-5%

DF

541

533

-2%

GO

630

682

8%

MS

214

208

-3%

MT

335

315

-6%

Centro-Oeste

1.720

1.738

1%

ES

413

345

-17%

MG

2.214

2.214

0%

RJ

1.735

1.718

-1%

SP

7.607

7.467

-2%

Sudeste

11.970

11.744

-2%

PR

1.464

1.512

3%

RS

1.607

1.687

5%

SC

1.047

1.024

-2%

Sul

4.118

4.223

3%

Brasil

21.298

21.039

-1%

 

R$ milhões

2015

2016

Var %

Norte

596

585

-2%

Nordeste

2.893

2.749

-5%

Centro-Oeste

1.720

1.738

1%

Sudeste

11.970

11.744

-2%

Sul

4.118

4.223

3%

Brasil

21.298

21.039

-1%

 

R$ milhões

2015

2016

Norte

3%

3%

Nordeste

14%

13%

Centro-Oeste

8%

8%

Sudeste

56%

56%

Sul

19%

20%

Brasil

100%

100%

Nesses 6 meses do ano, o crescimento do ramo de automóvel foi praticamente zerado, em termos nominais.

A queda no volume de venda de veículos novos foi um fato preponderante nesse comportamento. Como exceção da região Sul, que houve um pequeno progresso (mas abaixo da inflação no período), esse cenário foi diluído em todos os Estados da União.


c) Pessoas

R$ milhões

2015

2016

Var %

AC

16

12

-26%

AM

83

84

1%

AP

18

15

-15%

PA

154

142

-8%

RO

42

38

-8%

RR

13

11

-17%

TO

28

27

-4%

Norte

354

329

-7%

AL

49

41

-16%

BA

414

331

-20%

CE

251

237

-6%

MA

80

70

-12%

PB

89

70

-21%

PE

251

244

-3%

PI

45

41

-10%

RN

72

66

-7%

SE

48

50

4%

Nordeste

1.298

1.150

-11%

DF

736

880

20%

GO

268

257

-4%

MS

130

121

-7%

MT

152

145

-5%

Centro-Oeste

1.286

1.402

9%

ES

166

159

-4%

MG

1.087

1.090

0%

RJ

1.382

1.412

2%

SP

6.577

6.938

5%

Sudeste

9.212

9.599

4%

PR

838

892

6%

RS

1.043

1.151

10%

SC

433

442

2%

Sul

2.315

2.485

7%

Brasil

14.465

14.966

3%

 

R$ milhões

2015

2016

Var %

Norte

354

329

-7%

Nordeste

1.298

1.150

-11%

Centro-Oeste

1.286

1.402

9%

Sudeste

9.212

9.599

4%

Sul

2.315

2.485

7%

Brasil

14.465

14.966

3%

 

R$ milhões

2015

2016

Norte

2%

2%

Nordeste

9%

8%

Centro-Oeste

9%

9%

Sudeste

64%

64%

Sul

16%

17%

Brasil

100%

100%

Na análise do ramo de pessoas, houve uma variação positiva de 3%, mas houve um comportamento levemente assimétrico. Assim, temos:

- As maiores perdas foram nas regiões Norte e Nordeste, causadas, por exemplo, pela queda na receita do seguro prestamista.
- Na outras regiões, a evolução foi positiva, mas abaixo da variação inflacionária para o período.


d) Patrimonial

R$ milhões

2015

2016

Var %

AC

4

4

-13%

AM

34

40

18%

AP

3

3

12%

PA

29

36

25%

RO

40

16

-59%

RR

2

3

54%

TO

9

14

62%

Norte

121

117

-3%

AL

18

18

2%

BA

104

103

-1%

CE

63

95

51%

MA

28

28

-2%

PB

46

32

-30%

PE

88

78

-12%

PI

17

19

15%

RN

24

24

-3%

SE

13

14

7%

Nordeste

401

410

2%

DF

109

150

38%

GO

91

115

27%

MS

37

38

2%

MT

42

42

-1%

Centro-Oeste

279

345

24%

ES

51

53

5%

MG

347

450

30%

RJ

515

745

45%

SP

3.643

3.431

-6%

Sudeste

4.555

4.679

3%

PR

303

342

13%

RS

387

413

7%

SC

181

207

14%

Sul

871

961

10%

Brasil

6.225

6.512

5%

 

R$ milhões

2015

2016

Var %

Norte

121

117

-3%

Nordeste

401

410

2%

Centro-Oeste

279

345

24%

Sudeste

4.555

4.679

3%

Sul

871

961

10%

Brasil

6.225

6.512

5%

 

R$ milhões

2015

2016

Norte

2%

2%

Nordeste

6%

6%

Centro-Oeste

4%

5%

Sudeste

73%

72%

Sul

14%

15%

Brasil

100%

100%

Ao todo, o ramo patrimonial teve uma variação de 5%, positiva, mas abaixo da variação inflacionária. Esse segmento é muito concentrado na região Sudeste, com mais de 70% da receita do país. Assim, em termos absolutos, as maiores variações percentuais obtidas em outras regiões ainda não conseguem influenciar de forma significativa os números do país como um todo.
 

e) Demais

R$ milhões

2015

2016

Var %

AC

3

3

25%

AM

34

29

-14%

AP

5

3

-40%

PA

38

33

-15%

RO

19

17

-9%

RR

4

4

13%

TO

20

46

132%

Norte

122

135

11%

AL

14

9

-36%

BA

147

128

-13%

CE

61

38

-39%

MA

30

32

8%

PB

127

45

-65%

PE

67

50

-26%

PI

12

15

26%

RN

23

14

-36%

SE

15

12

-16%

Nordeste

495

343

-31%

DF

169

983

483%

GO

122

212

74%

MS

64

118

83%

MT

88

148

68%

Centro-Oeste

443

1.461

230%

ES

70

65

-8%

MG

445

488

10%

RJ

1.048

1.104

5%

SP

2.975

2.787

-6%

Sudeste

4.539

4.444

-2%

PR

484

572

18%

RS

503

559

11%

SC

223

186

-17%

Sul

1.209

1.317

9%

Brasil

6.808

7.700

13%

 

R$ milhões

2015

2016

Var %

Norte

122

135

11%

Nordeste

495

343

-31%

Centro-Oeste

443

1.461

230%

Sudeste

4.539

4.444

-2%

Sul

1.209

1.317

9%

Brasil

6.808

7.700

13%

 

R$ milhões

2015

2016

Norte

2%

2%

Nordeste

7%

4%

Centro-Oeste

7%

19%

Sudeste

67%

58%

Sul

18%

17%

Brasil

100%

100%

A variação dos demais ramos no país foi de 13%, uma evolução razoável. Destaca-se, sobretudo, o comportamento da região Centro-Oeste. Especificamente, o Distrito Federal, com uma variação de 230% em relação ao mesmo período do ano anterior, devido aos movimentos no ramo habitacional! Esse fato precisa ser observado de forma mais acurada nos próximos meses, pois pode haver reclassificação de receita para outros estados.
 

f) Ramos de Seguros

R$ milhões

2015

2016

Var %

Automóvel

21.298

21.039

-1%

Pessoas

14.465

14.966

3%

Patrimonial

6.225

6.512

5%

Demais

6.808

7.700

13%

Brasil

48.796

50.216

3%

 

R$ milhões

2015

2016

Automóvel

44%

42%

Pessoas

30%

30%

Patrimonial

13%

13%

Demais

14%

15%

Brasil

100%

100%

Na análise da participação dos ramos, o segmento de automóvel representa de 40 a 45% do total, vindo a seguir o ramo de pessoas, com 30%. De um modo geral, esses números têm se mantido.


2) Capitalização

R$ milhões

2015

2016

Var %

AC

17

16

-5%

AM

81

79

-2%

AP

16

18

9%

PA

144

141

-2%

RO

54

48

-11%

RR

13

11

-11%

TO

50

36

-29%

Norte

375

350

-7%

AL

80

83

4%

BA

383

343

-11%

CE

190

189

0%

MA

105

99

-6%

PB

81

81

-1%

PE

194

208

7%

PI

61

61

1%

RN

99

98

-1%

SE

48

47

-2%

Nordeste

1.240

1.209

-3%

DF

215

197

-8%

GO

324

262

-19%

MS

166

121

-27%

MT

208

137

-34%

Centro-Oeste

913

717

-21%

ES

134

130

-3%

MG

936

904

-3%

RJ

1.083

1.174

8%

SP

3.852

3.891

1%

Sudeste

6.005

6.099

2%

PR

640

574

-10%

RS

758

835

10%

SC

467

448

-4%

Sul

1.866

1.857

0%

Brasil

10.399

10.231

-2%

 

R$ milhões

2015

2016

Var %

Norte

375

350

-7%

Nordeste

1.240

1.209

-3%

Centro-Oeste

913

717

-21%

Sudeste

6.005

6.099

2%

Sul

1.866

1.857

0%

Brasil

10.399

10.231

-2%

 

R$ milhões

2015

2016

Norte

4%

3%

Nordeste

12%

12%

Centro-Oeste

9%

7%

Sudeste

58%

60%

Sul

18%

18%

Brasil

100%

100%

Com a crise econômica, o mercado de capitalização não está conseguindo se desenvolver na forma adequada nesse ano. O seu faturamento tem permanecido inalterado em 2016, com relação aos números de 2015. Ressalte-se que esse é um fenômeno análogo ao ocorrido em outros ativos populares da economia (caderneta de poupança, por exemplo, com mais saques do que depósitos).
 

3) Previdência + VGBL

R$ milhões

2015

2016

Var %

AC

20

16

-22%

AM

277

301

9%

AP

12

12

1%

PA

211

243

15%

RO

81

77

-4%

RR

9

10

12%

TO

70

86

22%

Norte

680

745

10%

AL

162

168

3%

BA

1.701

2.083

22%

CE

1.425

2.004

41%

MA

173

158

-8%

PB

143

159

11%

PE

1.408

1.710

22%

PI

46

57

24%

RN

98

120

21%

SE

76

55

-27%

Nordeste

5.233

6.515

25%

DF

486

573

18%

GO

2.041

2.403

18%

MS

243

265

9%

MT

220

236

7%

Centro-Oeste

2.990

3.477

16%

ES

309

369

19%

MG

4.151

4.565

10%

RJ

6.637

7.261

9%

SP

20.350

22.555

11%

Sudeste

31.448

34.750

11%

PR

2.838

3.103

9%

RS

2.533

2.650

5%

SC

1.860

1.950

5%

Sul

7.231

7.703

7%

Brasil

47.581

53.190

12%

 

R$ milhões

2015

2016

Var %

Norte

680

745

10%

Nordeste

5.233

6.515

25%

Centro-Oeste

2.990

3.477

16%

Sudeste

31.448

34.750

11%

Sul

7.231

7.703

7%

Brasil

47.581

53.190

12%

 

R$ milhões

2015

2016

Norte

1%

1%

Nordeste

11%

12%

Centro-Oeste

6%

7%

Sudeste

66%

65%

Sul

15%

14%

Brasil

100%

100%

No segmento VGBL + Previdência acompanhou a taxa de inflação. A concentração na região sudeste é elevada, com quase 65% de todo o segmento.