Análise Estatísticas – Fenacor (dados disponíveis até dezembro/2016)

Fonte: SUSEP



1) Introdução

O objetivo desse texto é fazer uma análise da evolução mensal do mercado segurador brasileiro, visto pelo enfoque dos Estados da União, a partir dos dados públicos da SUSEP.

O texto está dividido da seguinte forma.

A análise de seguros é separada nos ramos Automóvel, Pessoas, Patrimonial e Demais. Não está considerado o segmento VGBL. O critério de receita é Prêmios Diretos.

- Em capitalização, o critério de receita é prêmios.
- Em previdência, o critério é renda de contribuição. Soma-se o VGBL a este tópico.
- Em todos os ramos, se calcula o valor por Estados e por Região do país.
- Nesse texto, os dados estão acumulados até dezembro/2016, comparados ao mesmo período do ano anterior.
- Todos os valores estão em R$ milhões.

 

2) Seguros

a) Total

R$ milhões

2015

2016

Var %

AC

88

88

0%

AM

528

529

0%

AP

85

68

-20%

PA

916

871

-5%

RO

430

399

-7%

RR

76

66

-13%

TO

315

379

20%

Norte

2.437

2.399

-2%

AL

429

421

-2%

BA

3.025

2.590

-14%

CE

1.787

1.718

-4%

MA

640

639

0%

PB

897

625

-30%

PE

1.772

1.732

-2%

PI

409

422

3%

RN

612

585

-5%

SE

392

418

7%

Nordeste

9.964

9.149

-8%

DF

3.266

4.730

45%

GO

2.463

2.519

2%

MS

1.009

1.041

3%

MT

1.318

1.350

2%

Centro-Oeste

8.056

9.641

20%

ES

1.348

1.293

-4%

MG

7.865

7.969

1%

RJ

9.384

9.949

6%

SP

41.708

41.965

1%

Sudeste

60.305

61.176

1%

PR

6.554

6.855

5%

RS

7.332

7.557

3%

SC

3.886

3.935

1%

Sul

17.771

18.346

3%

Brasil

98.533

100.711

2%

 

R$ milhões

2015

2016

Var %

Norte

2.437

2.399

-2%

Nordeste

9.964

9.149

-8%

Centro-Oeste

8.056

9.641

20%

Sudeste

60.305

61.176

1%

Sul

17.771

18.346

3%

Brasil

98.533

100.711

2%

 

%

2015

2016

Norte

2%

2%

Nordeste

10%

9%

Centro-Oeste

8%

10%

Sudeste

61%

61%

Sul

18%

18%

Brasil

100%

100%

 

Em 2016, o crescimento do setor de seguros foi de 2%. Em destaque, temos:

- A maior perda relativa foi na região Nordeste, com uma queda de 8%, sobretudo pelo segmento de pessoas (prestamista, por exemplo).
- As regiões Sul e Sudeste tiveram um comportamento praticamente estável, em termos nominais. Ou seja, abaixo da inflação no período.
- O destaque foi a região Centro-Oeste e, particularmente, o Distrito Federal, devido aos movimentos no ramo habitacional.

 

b) Automóvel

R$ milhões

2015

2016

Var %

AC

42

44

4%

AM

219

203

-8%

AP

33

25

-24%

PA

464

437

-6%

RO

239

244

2%

RR

39

28

-29%

TO

169

170

1%

Norte

1.205

1.150

-5%

AL

277

263

-5%

BA

1.642

1.482

-10%

CE

1.028

966

-6%

MA

359

349

-3%

PB

385

338

-12%

PE

988

967

-2%

PI

247

251

2%

RN

376

356

-5%

SE

243

232

-4%

Nordeste

5.547

5.204

-6%

DF

1.019

995

-2%

GO

1.300

1.280

-2%

MS

461

465

1%

MT

658

626

-5%

Centro-Oeste

3.438

3.366

-2%

ES

760

709

-7%

MG

3.819

3.787

-1%

RJ

3.226

3.193

-1%

SP

14.951

14.841

-1%

Sudeste

22.757

22.531

-1%

PR

3.032

3.065

1%

RS

3.028

3.043

0%

SC

2.144

2.114

-1%

Sul

8.205

8.222

0%

Brasil

41.152

40.473

-2%

 

R$ milhões

2015

2016

Var %

Norte

1.205

1.150

-5%

Nordeste

5.547

5.204

-6%

Centro-Oeste

3.438

3.366

-2%

Sudeste

22.757

22.531

-1%

Sul

8.205

8.222

0%

Brasil

41.152

40.473

-2%

 

%

2015

2016

Norte

3%

3%

Nordeste

13%

13%

Centro-Oeste

8%

8%

Sudeste

55%

56%

Sul

20%

20%

Brasil

100%

100%

 

Em 2016, houve decrescimento do faturamento do ramo de automóvel.

A queda no volume de venda de veículos novos foi um fato preponderante nesse comportamento. De um modo geral, esse cenário foi diluído em todos os Estados da União.

 

c) Pessoas

R$ milhões

2015

2016

Var %

AC

30

27

-9%

AM

169

178

6%

AP

36

32

-11%

PA

305

276

-10%

RO

84

86

3%

RR

23

25

5%

TO

56

62

11%

Norte

703

686

-2%

AL

91

93

2%

BA

812

602

-26%

CE

497

483

-3%

MA

155

156

1%

PB

174

156

-11%

PE

496

481

-3%

PI

89

94

5%

RN

144

141

-2%

SE

95

106

11%

Nordeste

2.552

2.310

-9%

DF

1.680

2.018

20%

GO

549

552

1%

MS

259

253

-3%

MT

303

317

5%

Centro-Oeste

2.791

3.139

12%

ES

332

346

4%

MG

2.183

2.250

3%

RJ

2.767

2.865

4%

SP

13.544

14.204

5%

Sudeste

18.826

19.664

4%

PR

1.734

1.801

4%

RS

2.198

2.422

10%

SC

888

942

6%

Sul

4.820

5.165

7%

Brasil

29.692

30.964

4%

 

R$ milhões

2015

2016

Var %

Norte

703

686

-2%

Nordeste

2.552

2.310

-9%

Centro-Oeste

2.791

3.139

12%

Sudeste

18.826

19.664

4%

Sul

4.820

5.165

7%

Brasil

29.692

30.964

4%

 

%

2015

2016

Norte

2%

2%

Nordeste

9%

7%

Centro-Oeste

9%

10%

Sudeste

63%

64%

Sul

16%

17%

Brasil

100%

100%

 

Na análise do ramo de pessoas, houve uma variação positiva de 4%, mas com comportamento assimétrico entre as regiões. Assim, temos:

- As maiores perdas foram nas regiões Norte e Nordeste, causadas, por exemplo, pela queda na receita do seguro prestamista.

- Na outras regiões, a evolução foi mais positiva.

 

d) Patrimonial

R$ milhões

2015

2016

Var %

AC

9

8

-17%

AM

72

79

9%

AP

5

6

13%

PA

61

73

19%

RO

65

31

-52%

RR

5

6

27%

TO

25

32

26%

Norte

244

235

-3%

AL

35

38

10%

BA

211

217

3%

CE

131

169

29%

MA

52

54

4%

PB

76

64

-15%

PE

153

163

7%

PI

34

37

7%

RN

48

47

-1%

SE

25

41

60%

Nordeste

765

831

9%

DF

220

245

12%

GO

196

226

16%

MS

78

78

0%

MT

92

93

2%

Centro-Oeste

585

643

10%

ES

99

99

0%

MG

852

804

-6%

RJ

1.241

1.569

26%

SP

7.117

6.677

-6%

Sudeste

9.309

9.149

-2%

PR

670

747

12%

RS

785

837

7%

SC

378

432

14%

Sul

1.833

2.017

10%

Brasil

12.736

12.874

1%

 

R$ milhões

2015

2016

Var %

Norte

244

235

-3%

Nordeste

765

831

9%

Centro-Oeste

585

643

10%

Sudeste

9.309

9.149

-2%

Sul

1.833

2.017

10%

Brasil

12.736

12.874

1%

 

%

2015

2016

Norte

2%

2%

Nordeste

6%

6%

Centro-Oeste

5%

5%

Sudeste

73%

71%

Sul

14%

16%

Brasil

100%

100%

 

Em 2016, o ramo patrimonial teve uma variação positiva de 1%. Esse segmento é muito concentrado na região Sudeste, com mais de 70% da receita do país. Assim, em termos absolutos, as maiores variações percentuais obtidas em outras regiões ainda não conseguem influenciar de forma significativa os números do país como um todo.

 

e) Demais

R$ milhões

2015

2016

Var %

AC

6

9

46%

AM

67

70

3%

AP

11

5

-58%

PA

85

85

0%

RO

42

38

-10%

RR

9

8

-11%

TO

64

114

78%

Norte

285

328

15%

AL

26

27

4%

BA

360

289

-20%

CE

131

101

-23%

MA

74

80

8%

PB

262

67

-74%

PE

136

121

-11%

PI

39

40

3%

RN

44

40

-9%

SE

28

39

38%

Nordeste

1.100

805

-27%

DF

347

1.472

324%

GO

419

462

10%

MS

211

245

16%

MT

266

314

18%

Centro-Oeste

1.243

2.493

101%

ES

157

139

-11%

MG

1.011

1.128

12%

RJ

2.150

2.322

8%

SP

6.095

6.243

2%

Sudeste

9.413

9.832

4%

PR

1.117

1.241

11%

RS

1.320

1.255

-5%

SC

476

446

-6%

Sul

2.913

2.942

1%

Brasil

14.953

16.399

10%

 

R$ milhões

2015

2016

Var %

Norte

285

328

15%

Nordeste

1.100

805

-27%

Centro-Oeste

1.243

2.493

101%

Sudeste

9.413

9.832

4%

Sul

2.913

2.942

1%

Brasil

14.953

16.399

10%

 

%

2015

2016

Norte

2%

2%

Nordeste

7%

5%

Centro-Oeste

8%

15%

Sudeste

63%

60%

Sul

19%

18%

Brasil

100%

100%

 

A variação dos demais ramos no país foi de 10%, uma evolução bem razoável, diante do cenário atual. Destaca-se, sobretudo, o comportamento da região Centro-Oeste. Especificamente, o Distrito Federal, devido aos movimentos no ramo habitacional.

 

f) Ramos de Seguros

R$ milhões

2015

2016

Var %

Automóvel

41.152

40.473

-2%

Pessoas

29.692

30.964

4%

Patrimonial

12.736

12.874

1%

Demais

14.953

16.399

10%

Total

98.533

100.711

2%

 

%

2015

2016

Automóvel

42%

40%

Pessoas

30%

31%

Patrimonial

13%

13%

Demais

15%

16%

Total

100%

100%

 

Na análise da participação dos ramos, o segmento de automóvel representa de 40 a 45% do total, vindo a seguir o ramo de pessoas, com 30%. De um modo geral, essas proporções têm se mantido.

 

3) Capitalização

R$ milhões

2015

2016

Var %

AC

37

31

-16%

AM

173

154

-11%

AP

34

32

-4%

PA

288

274

-5%

RO

105

94

-11%

RR

26

22

-13%

TO

89

72

-19%

Norte

751

678

-10%

AL

169

171

2%

BA

765

658

-14%

CE

413

374

-9%

MA

217

193

-11%

PB

173

161

-6%

PE

422

422

0%

PI

124

117

-5%

RN

212

182

-14%

SE

102

87

-15%

Nordeste

2.596

2.366

-9%

DF

443

418

-6%

GO

594

530

-11%

MS

305

247

-19%

MT

371

263

-29%

Centro-Oeste

1.713

1.458

-15%

ES

273

261

-4%

MG

1.892

1.751

-7%

RJ

2.354

2.368

1%

SP

8.023

7.740

-4%

Sudeste

12.542

12.119

-3%

PR

1.268

1.150

-9%

RS

1.625

1.668

3%

SC

974

873

-10%

Sul

3.867

3.692

-5%

Brasil

21.470

20.313

-5%

 

R$ milhões

2015

2016

Var %

Norte

751

678

-10%

Nordeste

2.596

2.366

-9%

Centro-Oeste

1.713

1.458

-15%

Sudeste

12.542

12.119

-3%

Sul

3.867

3.692

-5%

Brasil

21.470

20.313

-5%

 

%

2015

2016

Norte

3%

3%

Nordeste

12%

12%

Centro-Oeste

8%

7%

Sudeste

58%

60%

Sul

18%

18%

Brasil

100%

100%

 

Com a crise econômica, o mercado de capitalização não conseguiu crescer nas taxas anteriores. O seu faturamento em 2016 é menor do que os valores em 2015. Ressalte-se que esse é um fenômeno análogo ao ocorrido em outros ativos populares da economia (caderneta de poupança, por exemplo, com mais saques do que depósitos).

 

4) VGBL + Previdência

R$ milhões

2015

2016

Var %

AC

38

32

-15%

AM

529

584

10%

AP

26

28

6%

PA

472

531

13%

RO

157

164

4%

RR

21

21

-1%

TO

166

188

13%

Norte

1.409

1.547

10%

AL

327

398

22%

BA

3.425

4.492

31%

CE

3.458

3.909

13%

MA

355

379

7%

PB

329

350

7%

PE

3.035

3.892

28%

PI

102

106

4%

RN

221

247

12%

SE

135

136

1%

Nordeste

11.386

13.909

22%

DF

1.088

1.340

23%

GO

4.024

5.231

30%

MS

485

553

14%

MT

480

508

6%

Centro-Oeste

6.077

7.632

26%

ES

653

776

19%

MG

8.246

9.902

20%

RJ

13.799

15.943

16%

SP

42.880

50.703

18%

Sudeste

65.577

77.324

18%

PR

5.639

6.637

18%

RS

4.992

5.925

19%

SC

3.486

4.100

18%

Sul

14.117

16.663

18%

Brasil

98.566

117.074

19%

 

R$ milhões

2015

2016

Var %

Norte

1.409

1.547

10%

Nordeste

11.386

13.909

22%

Centro-Oeste

6.077

7.632

26%

Sudeste

65.577

77.324

18%

Sul

14.117

16.663

18%

Brasil

98.566

117.074

19%

 

%

2015

2016

Norte

1%

1%

Nordeste

12%

12%

Centro-Oeste

6%

7%

Sudeste

67%

66%

Sul

14%

14%

Brasil

100%

100%

 

No segmento VGBL + Previdência, a variação de receita foi favorável em 2016. A concentração na região sudeste é elevada, com mais de 65% de todo o segmento.