Auto: mudança pode ter impacto na indenização

Auto: mudança pode ter impacto na indenização

A consulta pública 016/21, realizada pela Susep, propõe mudanças significativas no mercado de seguro auto, entre elas,  uma relacionada à tabela Fipe, que é considerada o principal índice para a negociação de carros no país. Hoje, é utilizado como referência o valor do mês em que é paga a indenização. No entanto, a proposta é que o valor utilizado seja referenciado tendo como base a data do sinistro. 

O professor e consultor Sergio Ricardo, em entrevista ao CQCS, explicou que o que traz problema é que se trata de uma mudança com a qual as pessoas precisam tomar cuidado. De acordo com ele, se há um mercado com uma inflação muito alta, com muita variação dos valores dos carros, entre a data do sinistro e a data efetiva de liquidação, imaginando que todos os documentos são entregues nos 30 dias, o preço do veículo pode ter variado bastante. “Então, a pessoa pode não conseguir comprar um outro veículo com a indenização, porque o valor pode ser menor. Isso é um retrocesso, na minha visão”, pontuou.

Ainda segundo Sergio, com a mudança proposta pela autarquia, cada seguradora poderá fixar que Tabela usar (como era no passado), o que pode acarretar alguns entraves após o acontecimento do sinistro.  “Isso criava uma enorme confusão, além de vários conflitos entre seguradoras, corretoras e segurados no momento do sinistro”, disse. 

Os Corretores de Seguros, responsáveis por comunicar aos segurados todos os detalhes do pré e pós venda, também poderão ser impactados com o que está sendo proposto pela Susep. Com a mudança, Sergio Ricardo explicou que os profissionais terão trabalho dobrado. “O Corretor vai ter que conhecer ainda melhor as condições dos vários produtos que comercializa, porque elas podem ser bastante diferentes”.

Fonte: CQCS

Compartilhe: Facebook Twitter Google Plus Linkedin Whatsapp