Seguros patrimoniais estão em alta

Seguros patrimoniais estão em alta

"Desaceleração persiste em fevereiro, mas seguros patrimoniais resistem e ainda crescem", afirma o presidente da CNseg, Marcio Coriolano, em seu editorial na edição de abril da Carta do Seguro, que apresenta análise de conjuntura do setor segurador.

Entre os segmentos de patrimônio, o ramos de automóveis cresceu 8,2% de fevereiro de 2017 a fevereiro de 2018, enquanto os de crédito e garantias, habitacional e rural cresceram 16,5%, 9,8% e 6,5%, respectivamente.

A publicação apresenta, ainda, entrevista com o economista e professor da PUC-Rio, Luiz Roberto Cunha, que apresenta uma reflexão sobre a taxa Selic, prevendo que será reduzida para 6,25% na reunião de maio do Copom.

E traz, também, análise conjuntural do economista da Escola Nacional de Seguros, Lauro Faria, sobre a sazonalidade do mercado e da desaceleração das arrecadações de seguros de ramos elementares e de planos de risco de cobertura de pessoas, desde o terceiro quadrimestre de 2017, entre outros pontos abordados.

Para ler a análise completa, acesse este endereço eletrônico:

http://cnseg.org.br/data/files/AA/80/A3/96/2EAA2610195CF226F98AA8A8/Carta%20do%20Seguro%20CNseg%20-%2017.pdf?utm_campaign=Carta+do+Seguro&utm_content=%5BNo+title%5D+%281%29&utm_medium=email&utm_source=EmailMarketing&utm_term=Carta+do+Seguro+CNseg+-+17

 

Fonte: CNseg

Compartilhe: Facebook Twitter Google Plus Linkedin Whatsapp